quarta-feira, 4 de março de 2009



"Guardei-me para ti como um segredo

Que eu mesma não desvendei:Há notas nesta guitarra que não toquei,

Há praias na minha ilha que nem andei.
É preciso que me tomes, além do riso e do olhar,

Naquilo que não conheço e adivinhei;

É preciso que me ensines a canção do que serei

E me cries com teu gesto

Que nem sonhei."
( Lya Luft )

4 comentários:

gabyshiffer disse...

Guardar as coisas que nunca fez...
Só mesmo na poesia...
Belo post
Boa Quarta pra vc
Beijos

Olavo disse...

Bom percorrer caminhos nunca antes percorridos..
beijos

Palma da Mão disse...

Muito lindo, adorei mesmo:)
Beijinhos
Liliana

A Lobba! disse...

Lindo...entrega...estou assim...me colocando numa bandeja...ui...como é bom!rs
Lambidas da lobba!