terça-feira, 8 de dezembro de 2009


Dois amantes felizes não têm fim nem morte,nascem e morrem tantas vezes enquanto vivem,são eternos como é a natureza.
Pablo Neruda

3 comentários:

Cris Animal disse...

Diga lá, Sumida!.........rs
O Chile só tem coisa boa...Pablo Neruda!
Morrer e viver de amor é bommmmmmmm, né?

beijo pra vc

Dra.Rouge disse...

Eles renascem no gozo,que é luz na escuridão.
Como é bom apagar e ascender várias vezes!
Um devaneio de blog!

Abs!

Rouge Cerise
http://adamaeonobrevagabundo.blogspot.com

L'amant disse...
Este comentário foi removido pelo autor.