segunda-feira, 24 de junho de 2013

Senhas



Eu gosto dos que têm fome

Dos que morrem de vontade


Dos que secam de desejo


Dos que ardem

Senhas - Adriana Calcanhotto

3 comentários:

Gabriel disse...

Bem lembrado esse texto da Calcanhoto. É assim que me sinto também..adoro teu blog..beijos

Por que você faz poema? disse...

"Eu não condeno mentiras,
eu não condeno vaidades".

Anônimo disse...

adorei bem pensado acpm1320@gmail.com