sexta-feira, 24 de junho de 2016


Como se te perdesse nos trens, nas estações
Ou contornando um círculo de águas
Removente ave, assim te somo a mim:
De redes e de anseios inundada
Hilda Hilst

3 comentários:

Mark disse...

Em tuas curvas encontro a felicidade
Entre suas nadegas e suas coxas encontro um paraíso
Penetro duplamente teu desejo
Teu corpo responde com alegria
Nosso gozo vem misturado aos gemidos e sorrisos

PEQUENOS DELITOS RENOVADOS disse...

Imagem devastadora.
Poema sublime!
Beijos do PDR!

SeximaginariuM disse...

delicia isso uma dupla penetração com um pau so!
tenho tesao de fazer isso!
um beijo grande para vc e espero vc no seximaginarium
LEO
no blog - Vc pagaria por uma massagem na piriquita?
visite o www.seximaginarium.net